Basset, Cães Corajosos e Bastante Aventureiros

Publicidade:

De nome popular “salsichinha” , “cofape”, o cão “basset”, na verdade tem um nome mais sofisticado. Trata-se do exemplar que pertence a raça teckel, ou “dachshund”, oriunda da Alemanha, pertencente ao grupo 4 na classificação da Federação Cinológica Internacional. A função inicial deste cachorro que surgiu no século XVI, era inicialmente caçar texugos, pois conseguiam entrar em suas tocas, tirá-los de lá e mata-los. Tanto é que durante muito tempo, os teckels foram chamados de cães dos texugos. Eram, pois, caçadores natos. Há cães teckels em três tamanhos distintos, sendo que o de médio porte e o mini costumam ser muito apreciados para a domesticação.

Estes cães de tornaram famosos aqui no Brasil, durante a década de 1980, quando uma famosa empresa de amortecedores os usaram como garotos propagandas em comerciais que foram televisionados em rede nacional.

Corajosos, curiosos, e sempre em busca de novas aventuras. É dessa forma que pode ser definido o temperamento deste animalzinho tão particular. Se vivem em locais que tenham jardim ou mesmo terra batida, pode ter a certeza de que o focinho dele sempre estará sujo, pois adoram cavar em busca de algum tipo de presa. É um dos cães que também possuem o faro mais apurado dentre os caninos.

Os teckels também são muito independentes, embora adorem estar em família na companhia de seus donos. São loucos por crianças, em particular quando ainda não estão na fase adulta. Embora costumem ser bastante silenciosos, alguns exemplares podem vir premiados, e quando isto acontece, o ideal é que não vivam em apartamentos, já que poderão latir e muito, com qualquer tipo de barulho. Para se evitar esse possível desagrado, basta adquirir os que possuem pelagem mais longa, já que são os mais tranquilos. Os tipos chamados miniatura são mais tímidos também. Uma opção.

Como os teckel são muito ativos, precisam de passeios com coleira ou guia com certa regularidade, em particular os que não vivem em casas com jardins. Eles também não requerem os cuidados mais sofisticados, já que  se apresentam em pelagem curta e espessa. Os pelos precisam se escovados ao menos duas vezes por semana, para a retirada de pelos mortos, que podem ir se acumulando.  Algumas tosas ocasionais, para a retirada de excessos que cresçam em discordância também são bem vindas. Devem se alimentar com ração de qualidade, de preferência a premium. Água sempre fresca em seus potes e ao menos uma visita ao veterinário por ano é recomendável.