Como Cuidar de Labradores

Publicidade:

Labradores são cães originários do Canadá, e é de lá que têm – se os primeiros registros deste tipo de cão que já acompanha o homem a mais de dois séculos e meio. Segundo consta, o primeiro exemplar de labrador pertenceu ao criador Duque de Buccleuch, quem contribuiu profundamente para a aparência dos labradores que existem no mundo hoje. Foi o Duque quem primeiro trabalhou nos cruzamentos destes animais. Eles foram levados à Inglaterra e lá tornaram – se mais populares. Contudo até meados do século passado, ainda não representavam uma raça autônoma, já que há bastantes diferenças entre os muito exemplares existentes.

Cativantes e dóceis ocupam a 7ª.  posição no ranking de inteligência dos cães. Versáteis, em função de suas múltiplas habilidades, os labradores são usados como farejadores e cães para resgates de pessoas desaparecidas em grandes tragédias e desaparecimentos. Possuem dupla camada de pelos: uma externa que é dura e comprida e, abaixo desta, uma pelagem fina e macia, nas cores amarela, marrom chocolate e preto e são grandes, variando na altura entre 54 e 62 cm e no peso, entre 25 e 36 kg, com pequenas diferenças nessas medidas entre os machos e as fêmeas.

Os labradores também adoram exercícios físicos, principalmente correr ao ar livre  e nadar em lagos, rios e até mesmo piscinas. Por serem facilmente treinados e não latirem muito, a marca registrada é a sociabilidade. Não estranhando muito as pessoas, são também ótimos cães-guia. No Canadá, labradores trabalhavam com os pescadores tanto puxando redes de pesca quanto buscando peixes que escapavam entre as redes. Em contrapartida, têm forte tendência à obesidade. Então, precisam se exercitar bastante liberando a energia em excesso. São capazes de passar horas correndo atrás de uma bolinha atirada pelo dono e devolvendo com a mesma eficiência. Portanto, o veterinário pode indicar rações elaboradas especialmente para cada faixa etária.

Mesmo sendo um cão de fácil trato e grande agradabilidade, alguns cuidados especiais precisam ser tomados por quem quer ter um exemplar em casa, em particular com os pelos e a alimentação. As quedas de pelos nos labradores ocorrem por várias razões. Uma delas é a chamada queda fisiológica, que ocorre normalmente por envelhecimento do próprio pelo ou de seu folículo (raiz). A escovação deve ser diária a fim de remover pelos mortos. Na hora do banho, que não precisa ser tão frequente, a cada mês, o ideal é que sejam usados sabonetes e xampus neutros.

Costuma sofrer de doenças como a displasia coxo-femural – doença ortopédica mais comum nas raças grandes-, a osteocondrose  – um defeito na ossificação- , a catarata, a atrofia progressiva de retina e entrópio – uma doença das pálpebras bem rara.