Como Cuidar de um Pequinês

Publicidade:

Cão pertencente e oriundo de uma raça miniatura chinesa, o pequinês, segundo conta a lenda, teria sido fruto de um amor impossível ocorrido entre um leão e uma pequena macaca. Conta a lenda que, o deus  Hai Ho teria ajudado o leão a realizar um sacrifício, por não poder ficar com seu verdadeiro amor. Deste ritual teria surgido o pequinês, bravo como pai, pequeno, inteligente e doce como a mãe.

Embora nada fique muito claro, de como a criatura tenha nascido, a lenda é bem difundida entre os povos do oriente. Mas o que se sabe de forma mais concreta é que o pequinês já está entre os humanos há mais de 4000 mil anos, e foi largamente popularizada quando o budismo teve a sua ascensão. Sabe-se também que o pequinês vivia isolado na cidade proibida, e que foi somente em 1860, após saques ocorridos no Palácio Imperial é que o pequinês foi levado ao ocidente. Daí para frente, se ornou largamente popular.

O cão pequinês pertence ao grupo 9 – cães de companhia – segundo a Federação Cinológica Internacional. De pequeno porte, portanto, não ultrapassa o peso de 7 quilos, isto nos exemplares machos e os mais robustos. As colorações mais comuns desta raça estão o preto, o castanho avermelhado, o marrom ou o mesclado. A pelagem é longa, e muito abundante. A altura média do cão pequinês fica entorno de 15 a 22 centímetros. Os olhos são grandes, e muito escuros. A cauda e a orelha são marcadas pelos longos pelos e pela franja.

O temperamento do pequinês não é o dos mais fácies, isto é uma informação preciosa para aqueles que desejam criar um exemplar em casa. O comportamento do pequinês é caracterizado pelo ciúme e pela teimosia. Para ter uma boa convivência com as pessoas e outros animais, necessita de um treinamento e de muita socialização. Caso contrário, pode apresentar momentos de agressividade com pessoas desconhecidas, crianças e até mesmo outros cães.

Entretanto, é um cão ativo e, embora se adapte muito bem em pequenos ambientes, necessita de atividades físicas e caminhadas.  É um cão fiel que protege os donos em casos de perigo.  Por ser um cão de porte pequeno, costuma alimentar-se de pequenas quantidades, mas precisa ser uma ração de alta qualidade. Os banhos devem ser mensais, assim como as tosas estéticas e higiênicas. Precisam das vacinações normais, vermifugações semestrais.