Conheça um Pouco Mais Sobre o Sagrado da Birmânia

Publicidade:

Para começar falando de seu comportamento, o sagrado da Birmânia não é um felino miador, mas se comunica para brincar ou pedir carinho. Durante a época do cio os machos e fêmeas vocalizam um pouco mais mas não é o bastante para que seja desaconselhado os manter em lugares onde o silêncio deve ser mantidos.

As atividades que podem ser realizadas com o Sagrado da Birmânia

Levando em conta que este é um gato de atividade média, na presença de todos os seus donos, ele se mostra altamente companheiro e também brincalhão. Tudo isto poderá fazer um estilo sombra e não dispensa uma boa bolinha. Até mesmo gatos adultos se divertem por horas com isto além de capturar insetos. Na ausência de seus familiares ele prefere se dedicar a longas sonecas.

O Sagrado não possui uma mesma agilidade do que raças que são longilíneas, mas não quer dizer que ele não seja um gato aventureiro. Até mesmo alguns espécimes adultos se divertem no alto de armários e geladeiras.

A relação do Sagrado da Birmânia com outros animais

Este felino é apontado como altamente territorialista, e o sagrado macho não convive bem com outros machos, existem muitos relatos de brigas sérias entre eles. Os castrados são exceção. Normalmente as fêmeas mesmo que não sejam castradas com outras fêmeas se dão bem.

O comportamento do Sagrado da Birmânia com crianças e com a família

A raça é um tanto pacífica e tolerante. Existem casos de que gatos aceitam ser a boneca da turma, deixam o vestir, levar para passear em carrinhos de bebê, entre outros, mas como todo o gato, se achar isto abusivo irá procurar um canto tranquilo.

Com a família este felino é bastante interativo e afetuoso, ele participa bastante de todas as rotinas, é carinhoso e ainda deixa claro quem é a pessoa preferida. Este não recebe apenas uma recepção mais abusiva ao chegar em casa mas também uma companhia permanente nos afazeres domésticos. Este felino é contraindicado para quem ficar pouco tempo em casa pois ele é muito dependente dos donos.