Dicas de Iluminação para Aquários

Publicidade:

Criar o ambiente e o paisagismo do aquário é uma das partes mais bacanas. Afinal de contas, de nada adianta ter um cubículo cheio de água com alguns peixes. Hoje em dia existe uma grande quantidade de objetos de adorno que podem ser colocados, mas o que realmente está chamando a atenção das pessoas, especialmente aquelas que investem em aquários grandes, são projetos de iluminação.

Com a atual tecnologia, especialmente com as lâmpadas de LED, é possível criar diferentes ambientes dentro do aquário utilizando apenas as luzes. Existem luzes que mudam de cor, que criam movimentos dentro da água ou então apenas as luzes que ficam paradas mas que são estrategicamente instaladas para criarem efeitos de luzes e sombras.

Mas nunca podemos esquecer que qualquer projeto de iluminação em aquários envolvem dois elementos que não costumam se dar muito bem juntos: água e eletricidade.

Confira algumas dicas para não ter problemas durante o seu projeto de iluminação de aquários:

– É de fundamental importância que as pessoas leiam atentamente todas as informações dos fabricantes antes de começar a instalar as luzes e dispositivos. Siga sempre à risca todas as instruções do fabricante.

– Luzes costumam esquentar a água, e quando elas são colocadas sem cuidado podem esquentar o local mais do que os peixes podem suportar. Portanto, verifique sempre a temperatura da água durante a instalação.

– Não deixe as luzes do seu aquário ligadas o tempo todo. O ideal é que elas iluminem de 8 a 10 horas por dia. Como na grande maioria dos casos as luzes são acionadas durante a noite, é interessante manter o aquário um pouco afastado da ação direta do sol durante o dia.

– Existe uma proporção em relação a potência recomendada das lâmpadas, sendo que deve ser 1 watt para cada 2 litros de água. Mas nem sempre esta proporção será a ideal para o seu aquário, serve apenas como uma referência.

– Não esqueça de cuidar sempre a data de validade das lâmpadas e também trocar elas imediatamente assim que queimam, para evitar que elas se quebrem dentro da água.