Doenças de Peixes: Íctio ou Pontos Brancos

Publicidade:

A maioria das pessoas que não possuem qualquer experiência com aquários acabam não levando em consideração alguns episódios que se tornam rotineiros na vida de qualquer criador. Muitos acreditam que  aquário não vai gerar determinados tipos de preocupações que acabam sendo comuns com outros animais, como é o caso das doenças. Mas entre os peixes também existem males que poderão causar um bom prejuízo para quem está começando.

Uma destas doenças é o Íctio ou Pontos Brancos. Trata-se de um problema nada incomum e que geralmente já é de conhecimento da maioria das pessoas que acabam tendo um pouco amis de experiência como aquarista, sendo que alguns especialistas dizem que ela é a doença mais comuns dentro de aquários.

Apesar de ser um mal conhecido e comum, a boa notícia é que a partir do momento que as pessoas tenham um pouco mais de conhecimento sobre o problema ele se torna mais fácil de ser reconhecido. Portanto, como a sua identificação é mais simples e rápida se torna um problema mais simples de resolver, desde que que o criador tenha atenção.

A doença é transmitida por um protozoário (Ichthyophthirius). Diferentemente de algumas infecções que acabam sendo encontradas apenas em determinado tipos de peixes, esta contamina tanto os peixes de água doce quanto também os peixes de água salgada.

Como o próprio nome da doença já entrega, um dos principais sintomas que acabam sendo facilmente reconhecíveis pelos criadores são pequenos pontos brancos que aparecem nas escamas dos peixes.

Depois de alguns acaba acontecendo uma mudança na posição da nadadeira do animal e ele passa apresentar uma dificuldade ao nadar, não conseguindo coordenar muito bem seus movimentos. Não é incomum quando este peixes infectados passam a bater nas paredes do aquário.

Depois de algum tempo o peixe passa a comer menor, perde a sua vitalidade e morre.

Um tratamento que funciona muito bem é elevar a temperatura da água entre 30°C ou 32°C, e adicionar um punhado de sal grosso. Também é recomendado trocar metade da água do aquário a cada 2 dias e sempre repetir a adição de sal grosso. Este procedimento, mantido por entre 5 e 7 dias, salva os peixes e elimina o problema.