Escolhendo Entre os Tipos de Ração Existentes no Mercado

Publicidade:

Quem ama cuida. Este ditado serve não somente para os humanos, mas também para aqueles que possuem pets. Para quem tem algum animalzinho em casa, é essencial ter todos os cuidados com os seus bichinhos, uma vez que fomos nós, humanos, que os retiramos de seus habitats naturais.

Há diversos cuidados que devem ser tomados com os animais, em especial com cães e gatos. E um desses cuidados, que costuma preocupar e muito os donos é com relação à alimentação de seus pets. Até meados de 1970, o mercado para pets era bastante restrito, assim como as famílias não possuem animais simplesmente como “estimação”. A grande maioria – avassaladora – tinha cães em casa, para que estes servissem de “guarda” ou ainda fizessem algum tipo de proteção.

Como as cidades se verticalizaram e as famílias também mudaram em suas composições originais, hoje há uma demanda muito maior de pessoas que têm animais de estimação, simplesmente por gostarem mesmo de ter um companheiro fiel ao seu lado. Com isso, o mercado voltado para pets também cresceu e passou a oferecer outras possibilidades diversas para os cuidados com os animais.

 

É por isso que hoje, há uma grande oferta de ração para pets no mercado. Basicamente, há cinco tipos de ração que são oferecidas em lojas e supermercados especializados em cuidados animais, e a escolha delas depende de maneira fundamental do gosto e possibilidade de cada dono de animal.

 

As rações populares são as mais baratas que existem no mercado. Estas são formuladas com subprodutos de milho, soja, farelo de algodão. Tais ingredientes na ração de uma vaca, ou de um cavalo, seriam de excelente digestão, no entanto, faltam substâncias como a proteína. Vale lembrar que cães e gatos são carnívoros. Quem opta por este tipo de ração deve complementar a alimentação dos pets.

As rações standard são subprodutos de empresas de renome, e que por sua vez, fabricam produtos de melhor qualidade. As rações dessas empresas contêm farinha de carne e ossos, glúten de milho, gordura animal, o que faz delas de melhor qualidade em relação às populares. Porém ainda não são “ideais” quanto à digestibilidade, porque se alcança o percentual de proteína com ingredientes de menor digestibilidade como a soja ou o glúten. Quanto ao custo, estão numa faixa intermediária de preços.

As rações super premium são  balanceadas com composição ideal para os animais. Elas são assim classificadas a partir de certo percentual de digestibilidade. Já as premium também possui um balanceamento ideal, entretanto, utiliza uma maior quantidade de proteína vegetal em sua formulação. Com isto, seu custo diminui.

As rações terapêuticas são voltadas para animais que apresentam algum tipo de necessidade especial ou que estejam em tratamento.