Schnauzer Mini, Conheça a Raça

Publicidade:

Na virada do século XVIII para o XIX, o schnauzer mini foi desenvolvido para ser um pequeno cão de fazenda: sua obrigação seria apenas caçar ratos que estavam espalhados por toda a Alemanha. Trata-se de uma raça canina de terrier que não se originou nas Ilhas Britânicas. Ele é oriundo de um cruzamento que ocorreu entre o schanauzer standart e o affenpinscher. Mas segundo pesquisadores, seu tamanho reduzido teria sido conquistado devido a uma seleção gênica realizada a partir da espécie pinscher. Este cão conquistou grande popularidade na Europa, após a Segunda Guerra Mundial, hoje sendo a terceira raça canina mais popular da América.

O schnauzer está classificado no grupo do segundo a Federação Cinológica Internacional e ocupa a seção de cães de pequeno porte. Ocupa também a 12ª. posição no ranking da inteligência, isto assegura a veracidade dos comentários de que este é sem sombra de dúvidas, um dos cães de mais larga inteligência.

Estes cães podem alcançar até 36 centímetros se considerada a cernelha, e pesar até 8 quilos. Isto sempre em exemplares machos. A pelagem pode se apresentar em colorações diversas: bege, cinza, preto mesclado com branco, e até mesmo o branco puro.  Os schnauzers são ótimos cães para serem criados em apartamentos e locais pequenos, uma vez que não possuem a necessidade de espaços para correr e se exercitarem diariamente. Adoram crianças e estar na companhia de seus donos. Em contrapartida, apresentam certa dependência, não gostam de estar sozinhos e quando isto ocorre, podem latir bastante. Então, se ele for criado em apartamento, evite deixá-lo sozinho.

Os schnauzers possuem um temperamento bastante agradável. São alegres, brincalhões, divertidos, curiosos, corajosos e muito, mas muito sociável. Ficam bem mesmo dentro de casa com seus donos, não gostando de estar do lado de fora de casa. Ele também costuma se dar muito bem com outros animais de sua espécie. Em certas ocasiões, pode ser um pouco teimoso, mas em geral, respondem bem aos comandos. São fáceis de serem adestrados.

Embora tenha bastante energia, se satisfazem com passeios de coleira ou guia, sem grandes necessidades de corridas ou esforços constantes. Seu pelo, que é bem áspero precisa ser escovado a cada dois dias, para evitar embaraços e que haja acúmulo de pelos mortos. Banhos devem ser mensais e tosas a cada dois meses. Alimentação deverá ser feita à base de ração de qualidade, tipo Premium, e visitas ao veterinário, ao menos uma vez por ano são recomendáveis, uma vez que podem apresentar problemas pulmonares e dermatológicos. Vermifugação a cada seis meses.